A Fotografia Na Sétima Arte – O Guia Do Fotógrafo Cinéfilo

Tempo de leitura: 5 minutos

Confira 6 filmes imperdíveis sobre Fotografia!

1. O Sal da Terra 

Ao observar a natureza destruída da fazenda de sua família reflorescer, Sebastião Salgado sentiu o desejo de retratar locais intocados. E, destarte, apresentar um novo planeta. Esta foi a força motriz, por trás do Projeto Genesis, retratada no documentário O Sal da Terra, filme de Juliano Salgado e de Win Wenders.

A película mostra os bastidores do Projeto Genesis, bem como a defesa em prol da conservação ambiental, realizada pelo Instituto Terra, instituição criada por Salgado e por Lélia (mulher do fotógrafo).

O Sal da Terra foi indicado ao Oscar 2015, de melhor documentário. E ademais, recebeu o Prêmio Especial na mostra Un Certain Regard, no Festival Cannes, de 2014.

Curiosidades: Juliano Salgado realizou O Sal da Terra, com o objetivo, premente, de conhecer e de entender o universo de Sebastião Salgado (seu pai), para ele, um super-herói. Tal fato levou Sebastião a dizer que o filme, na verdade, era sobre Juliano e, não, sobre ele.

O Sal da Terra foi indicado ao Oscar 2015, de melhor documentário. E ademais, recebeu o Prêmio Especial na mostra Un Certain Regard, no Festival Cannes, de 2014.

Curiosidades: Juliano Salgado realizou O Sal da Terra, com o objetivo, premente, de conhecer e de entender o universo de Sebastião Salgado (seu pai), para ele, um super-herói. Tal fato levou Sebastião a dizer que o filme, na verdade, era sobre Juliano e, não, sobre ele.

Direção: Juliano Salgado e Win Wenders

Gênero: documentário

Produção: Brasil, França e Itália

Ano: 2014

Duração: 110 minutos

G de Gênio, G de Genesis

2. Mil vezes Boa Noite 

Mil vezes Boa Noite reflete sobre a linha tênue entre a reportagem de denúncia e o sensacionalismo barato, ao se debruçar sobre as verdadeiras motivações de um repórter de guerra, quais sejam: a conscientização do observador ou a emoção pela emoção apenas.

Ademais, pondera sobre o papel da mulher no Fotojornalismo, ao dar protagonismo à fotógrafa de guerra, Rebecca (Juliette Binoche).

Com tal recorte, Mil vezes Boa Noitedeixa-nos uma pergunta: será que realmente avançamos nas questões de gênero, uma vez que alguns dos conflitos enfrentados por Rebecca e por sua família advêm de suas escolhas profissionais, porém, tais problemas não são enfrentados por homens, com a mesma magnitude.

Direção: Erik Poppe

Produção: Irlanda, Noruega e Suécia

Ano: 2014

Gênero: Drama

Duração: 117 minutos

Revelando a Fotografia Analógica

3. Repórteres de guerra (Clube do Bang Bang) 

O filme Repórteres de guerra (Clube do Bang Bang) – baseado no livro autobiográfico The Bang-Bang Club: Snapshots from a Hidden War, de Greg Marinovich e João Silva -, retrata o dia a dia de 4 fotojornalistas (João Silva, Ken Oosterbroek, Kevin Carter e Greg Marinovich), durante a transição do Apartheid (regime de segregação racial sul-africano vigente, desde 1948), para a Democracia, em 1994, com as primeiras eleições democratas da história do país, vencidas por Nelson Mandela.

Curiosidades: Greg Marinovich e Kevin Carter ganharam o Prêmio Pulitzer (comenda criada por Joseph Pulitzer, em 1917, no escopo de premiar a excelência no Jornalismo, na Literatura e na Música), em 1991 e 1994, respectivamente.

Direção: Steven Silver

Produção: Canadá/África do Sul

Ano: 2010

Gênero: documentário

Duração: 113 minutos

4. Eu Não Sou a Tua Princesa 

A diretora de Eu Não Sou a Tua Princesa, Eva Ionesco, retrata o período, em que ela, uma pré-adolescente, foi fotografada em poses eróticas, por sua mãe, a fotógrafa romena Irina Ionesco. Ademais, Eva leva o espectador a refletir sobre a linha tênue entre a Arte e a ética, a exploração e a sexualização precoce de crianças e adolescentes.

Curiosidades: Eva Ionesco foi criada pela família do designer de sapatos de luxo, Christian Louboutin.

Direção: Eva Ionesco

Produção: França

Ano: 2011

Gênero: drama

Duração: 105 minutos

5. Revelando Sebastião Salgado 

O documentário dirigido por Betse de Paula, narra a trajetória do fotógrafo, desde a infância até o estrelato, perpassando pelos bastidores do Projeto Genesis.

Em Revelando, Sebastião Salgado mostra, por meio de entrevistas, o seu processo de criação, desde a captura, até a edição de imagens.

Revelando Sebastião Salgado recebeu o Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema de Gramado, além do troféu de melhor direção no Festival Internacional de Cinema Documental do Uruguai, ambos em 2013.

Curiosidades: o roteiro de Revelando Sebastião Salgado foi coassinado por Juliano Salgado, filho do fotógrafo.

Direção: Betse de Paula

Produção: Brasil

Ano: 2013

Gênero: documentário

Duração: 75 minutos

Veja Como Eram Produzidas E Editadas As Fotos Analógicas

6. Thomas Farkas, Brasileiro 

A trajetória do fotógrafo Thomas Farkas – fundador da Galeria Fotográfica Fotóptica, a primeira do Brasil, e integrante do Foto Cine Clube Bandeirante -, foi retratada no curta-metragem Thomas Farkas, Brasileiro (2004), de Walter Lima Jr. O Curta roteirizado e dirigido por Walter Lima Jr., traça um perfil de um dos mais importantes fotógrafos brasileiros e um dos expoentes na história do documentário brasileiro.

Curiosidades: o curta-metragem Thomas Farkas, Brasileiro teve direção de fotografia, de Pedro Farkas, filho do fotógrafo, e de Walter Carvalho.

Direção: Walter Lima Jr.

Produção: Brasil

Ano: 2004

Gênero: documentário

Duração: 15 minutos

Curtiu? Compartilhe o blog  Da imagem à poesia, num click !

Antes de imprimir, pense. O meio ambiente agradece.

 

Shares 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *