Poesia

Veja Os 7 melhores Poemas de Carlos Drummond de Andrade

Veja Os 7 melhores Poemas de Carlos Drummond de Andrade

Em tributo ao aniversário de Carlos Drummond de Andrade, a ser comemorado em 31 de outubro, publico 7 Poemas Imperdíveis de Carlos Drummond de Andrade: A casa do tempo perdido, Verbo Ser, Receita de Ano Novo, As Sem-Razões do Amor… O aniversário de Carlos Drummond de Andrade deu origem ao dia D e ao Dia Nacional da Poesia (efemérides criadas em homenagem ao nascimento do Poeta Mineiro). Confira 7 Poemas Imperdíveis de Carlos Drummond de Andrade, considerado o maior poeta brasileiro do século XX! A Casa Do Tempo Perdido Carlos Continue lendo

Compart. 0
Confira 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia

Confira 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia

O Mês da Fotografia foi criado por mim, com o intuito de celebrar o Dia Mundial da Fotografia a ser comemorado dia 19 de Agosto. E para começar, publico 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia! Diante das fotos de Evandro Teixeira Carlos Drummond de Andrade A pessoa, o lugar, o objeto estão expostos e escondidos ao mesmo tempo, sob a luz, e dois olhos não são bastantes para captar o que se oculta no rápido florir de um gesto. É preciso que a lente Continue lendo

Compart. 0

Os Melhores Poemas Brasileiros De Todos Os Tempos

Em homenagem ao Dia Nacional Da Poesia, publico 5 Poemas Que Todo Fã De Poesia Deve Ler! O Dia Nacional Da Poesia foi criado, a fim de homenagear Frederico de Castro Alves, considerado o maior autor Romântico Brasileiro (movimento artístico, político e filosófico surgido na Europa, no fim do século XVIII, caracterizado pela subjetividade, pelo eu e pelo nacionalismo), nascido em 14 de março de 1847. Os Escravos – Castro Alves Em tributo ao Dia Nacional Da Poesia, publico Os Melhores Poemas Brasileiros De Todos Os Continue lendo

Compart. 0

Uma Viagem Ao Desconhecido

O Mês da Poesia foi criado por mim, com o intuito de celebrar o Dia Nacional e Mundial da Poesia, a serem comemorados, dias 14 e 21 de março, respectivamente. E para começar, publico dois Poemas que fazem referência direta ao tema. Os Poemas Mario Quintana Os poemas são pássaros que chegam não se sabe 

Compart. 0
Castro Alves, O Poeta Dos Escravos

Castro Alves, O Poeta Dos Escravos

Em homenagem a sanção da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, publico dois poemas, de Castro Alves, aclamado “O Poeta dos Escravos” e defensor ferrenho da abolição da escravatura! Castro Alves, O Poeta Dos Escravos  América  Castro Alves Acorda a pátria e vê que é pesadelo O sonho da ignomínia que ela sonha! Tomás Ribeiro À Tépida sombra das matas gigantes, Da América ardente nos pampas do Sul, Ao canto dos ventos nas palmas brilhantes, À luz transparente de um céu todo azul, Continue lendo

Compart. 0
Façamos Do Sonho, Uma Ponte

Façamos Do Sonho, Uma Ponte

Para encerrar o Mês da Poesia, criado por mim, a fim de celebrar o Dia Nacional da Poesia, publico o Poema De tudo, ficaram três coisas…, de Fernando Sabino. Poesia Concreta A Poesia Concreta (movimento de vanguarda) criada pelos irmãos Haroldo e Augusto de Campos e por Décio Pignatari, na década de 50, por meio do Grupo Noigrandes: (lit. fuga do tédio) caracteriza-se, principalmente, por seu apelo

Compart. 0

Morada De Muitos Pássaros E Flores

Em comemoração ao Dia Nacional Da Poesia, publico o Poema Moinho de Vento, de minha autoria! O Dia Nacional Da Poesia é comemorado, extraoficialmente, no dia 14 de março. Tal efeméride foi criada em homenagem ao nascimento de Frederico de Castro Alves, considerado o maior autor Romântico Brasileiro (movimento artístico, político e filosófico surgido na Europa, no fim do século XVIII, caracterizado pela subjetividade, pelo eu e pelo nacionalismo), em 14 de março de 1847. Moinho de vento Bel Young Havia crescido junto com aquele Continue lendo

Compart. 0

Cartas de Meu Avô

Cartas de meu avô A tarde cai, por demais Erma, úmida e silente… A chuva, em gotas glaciais, Chora monotonamente. E enquanto anoitece, vou Lendo, sossegado e só, As cartas que meu avô Escrevia a

Compart. 0

O Pastor Amoroso. O amor é uma companhia. Já não sei andar só…

O Pastor Amoroso V O amor é uma companhia. Já não sei andar só pelos caminhos, Porque já não posso andar só. Um pensamento visível faz-me andar mais depressa E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo. Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo. E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar. Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas. Mas se a vejo tremo, não sei o que é Continue lendo

Compart. 0