Poesia

Confira 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia

Confira 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia

Tempo de leitura: 6 minutos

O Mês da Fotografia foi criado por mim, com o intuito de celebrar o Dia Mundial da Fotografia a ser comemorado dia 19 de Agosto.

E para começar, publico 2 Belíssimos Poemas de Drummond Sobre Fotografia!

Diante das fotos de Evandro Teixeira

Carlos Drummond de Andrade

A pessoa, o lugar, o objeto
estão expostos e escondidos
ao mesmo tempo, sob a luz,
e dois olhos não são bastantes
para captar o que se oculta
no rápido florir de um gesto.

É preciso que a lente mágica
enriqueça a visão humana
e do real de cada coisa
um mais seco real extraia
para que penetremos fundo
no puro enigma das imagens. read more

Os Melhores Poemas Brasileiros De Todos Os Tempos

Tempo de leitura: 3 minutos

Em homenagem ao Dia Nacional Da Poesia, publico 5 Poemas Que Todo Fã De Poesia Deve Ler!

O Dia Nacional Da Poesia foi criado, a fim de homenagear Frederico de Castro Alves, considerado o maior autor Romântico Brasileiro (movimento artístico, político e filosófico surgido na Europa, no fim do século XVIII, caracterizado pela subjetividade, pelo eu e pelo nacionalismo), nascido em 14 de março de 1847.

Os Escravos – Castro Alves

Em tributo ao Dia Nacional Da Poesia, publico Os Melhores Poemas Brasileiros De Todos Os Tempos, sob a minha ótica!

1. Traduzir-se 

Ferreira Gullar

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte

Uma Viagem Ao Desconhecido

Tempo de leitura: 1 minuto

O Mês da Poesia foi criado por mim, com o intuito de celebrar o Dia Nacional e Mundial da Poesia, a serem comemorados, dias 14 e 21 de março, respectivamente. E para começar, publico dois Poemas que fazem referência direta ao tema.

Os Poemas
Mario Quintana

Os poemas são pássaros que chegam não se sabe 

O Poeta Dos Escravos

Tempo de leitura: 4 minutos

Em homenagem a sanção da Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, publico dois poemas, de Castro Alves, aclamado “O Poeta dos Escravos” e defensor ferrenho da abolição da escravatura!

Castro Alves, O Poeta Dos Escravos 

América 

Castro Alves

Acorda a pátria e vê que é pesadelo
O sonho da ignomínia que ela sonha!
Tomás Ribeiro
À Tépida sombra das matas gigantes,
Da América ardente nos pampas do Sul,
Ao canto dos ventos nas palmas brilhantes,
À luz transparente de um céu todo azul,

A filha das matas — cabocla morena —
Se inclina indolente sonhando talvez!
A fronte nos Andes reclina serena.
E o Atlântico humilde se estende a seus pés. read more

Façamos Do Sonho, Uma Ponte

Façamos Do Sonho, Uma Ponte

Tempo de leitura: 1 minuto

Para encerrar o Mês da Poesia, criado por mim, a fim de celebrar o Dia Nacional da Poesia, publico o Poema De tudo, ficaram três coisas…, de Fernando Sabino.

Poesia Concreta

A Poesia Concreta (movimento de vanguarda) criada pelos irmãos Haroldo e Augusto de Campos e por Décio Pignatari, na década de 50, por meio do Grupo Noigrandes: (lit. fuga do tédio) caracteriza-se, principalmente, por seu apelo

Morada De Muitos Pássaros E Flores

Tempo de leitura: 1 minuto

Em comemoração ao Dia Nacional Da Poesia, publico o Poema Moinho de Vento, de minha autoria!

O Dia Nacional Da Poesia é comemorado, extraoficialmente, no dia 14 de março. Tal efeméride foi criada em homenagem ao nascimento de Frederico de Castro Alves, considerado o maior autor Romântico Brasileiro (movimento artístico, político e filosófico surgido na Europa, no fim do século XVIII, caracterizado pela subjetividade, pelo eu e pelo nacionalismo), em 14 de março de 1847.

Moinho de vento

Bel Young

Havia crescido junto com aquele moinho de vento, read more

Cartas de Meu Avô

Tempo de leitura: 1 minuto

Cartas de meu avô

A tarde cai, por demais

Erma, úmida e silente…

A chuva, em gotas glaciais,

Chora monotonamente.

E enquanto anoitece, vou

Lendo, sossegado e só,

As cartas que meu avô

Escrevia a

Eterno É Tudo Aquilo Que Dura Uma Fração De Segundo…

Tempo de leitura: 2 minutos

Eterno

E como ficou chato ser moderno.
Agora serei eterno.

Eterno! Eterno!

O Padre Eterno,
a vida eterna,
o fogo eterno.

(Le silence éternel de ces espaces infinis m’effraie.)

— O que é eterno, Yayá Lindinha?

Amar é pensar. E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela

Tempo de leitura: 2 minutos

O Pastor Amoroso

V

O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos,
Porque já não posso andar só.
Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo. Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo. E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar. Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas. Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela. Todo eu sou qualquer força que me abandona. Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio. read more

De Onde Vem Essa Fragrância Inebriante?

Tempo de leitura: 1 minuto

O Dia Nacional Da Poesia faz uma homenagem ao nascimento de Frederico de Castro Alves, considerado o maior autor Romântico Brasileiro, em 14 de março de 1847. Em comemoração ao Dia Nacional da Poesia, a ser celebrado, hoje, publico o Poema Fragrância Inebriante, de minha autoria.

Fragrância Inebriante

Bel Young

Sua fragrância é deliciosa, porém, quase desconhecida

E eis que surge uma pergunta inquietante:

– De onde vem essa fragrância inebriante?

Uns pensam que vem da rosa, outros, da margarida

Mas nunca ela…

Morada de Muitos Pássaros e Flores read more