Desvende a Magia da Inteligência Artificial no Esporte

Venha desbravar o mundo mágico da Inteligência Artificial (IA) no Esporte e descobrir as infinitas possibilidades que ela oferece!

Imagine um mundo, em que os profissionais do Esporte têm um assistente virtual/robô chamado Cacá.

Você conhece o Robô Cacá?

Não?

Pois você deveria, já que o Robô Cacá é muito especial.

Você deve estar se perguntando o que torna o Robô Cacá tão especial, Bel?

Bom… Cacá é muito especial, pois tem um cérebro eletrônico que processa informações rapidamente e aprende com experiências passadas.

Quanto mais se conversa com o Robô Cacá, mais ele aprende e se torna melhor em entender e responder às necessidades de quem as requisita.

Teste sua paixão pelo futebol. Conecte-se e negocie com outros fãs!

Desvendando os Segredos da Inteligência Artificial

Além disso, o Robô Cacá também pode fazer muitas outras coisas incríveis que você nem sabia que eram possíveis. Tais como:

Cacá pode se adaptar ao estilo de conversação e preferências de quem as requisita.

O Robô Cacá pode até mesmo analisar dados e encontrar padrões para ajudar alguém a tomar melhores decisões.

Por exemplo, Cacá pode sugerir o melhor caminho para chegar a um lugar.

Ele também pode se adaptar a diferentes situações e contextos, sendo capaz de entender e responder a uma ampla variedade de perguntas e desafios.

O o robô Cacá se torna mais inteligente quanto mais aprende e pratica.

É como se Cacá tivesse um cérebro digital que pode aprender e pensar como um ser humano, mas dentro do corpo de um robô.

Tudo isso só é possível porque Cacá usa a inteligência artificial.

Agora, que você já entendeu o que é Inteligência Artificial.

Vamos a alguns exemplos de uso da Inteligência Artificial no Esporte?

7 Aplicações da Web3 que estão transformando o Esporte!

Inteligência Artificial no Esporte

A inteligência artificial tem revolucionado muitos aspectos da sociedade moderna, e o esporte não é exceção. Desde a análise de dados em tempo real até o treinamento personalizado, a inteligência artificial está mudando a maneira como os atletas, treinadores e fãs interagem com o Esporte.

Prepare-se para embarcar em uma jornada emocionante em que a tecnologia e o esporte se unem para criar uma experiência única.

Como a IA Está Reinventando o Esporte: Hawk-Eye!

A Tecnologia Hawk-Eye, cujos principais usos no Esporte são: a detecção da bola e a repetição de vídeo SMART (Synchronised Multi-Angle Replay Technology), foi criada por Paul Hawkins, em 2001.

Em 2004, a tecnologia foi testada, pela primeira vez, nas quartas de final feminina do US Open.

Já, em 2006, ganhou fama global ao ser utilizada no US Open, primeiro Grand Slam (4 principais torneios do circuito de tênis) a utilizar a Tecnologia Hawk-Eye.

Como funciona o Hawk-Eye

O Hawk-Eye rastreia o movimento da bola usando sensores, por meio de oito a doze câmeras de vídeo (com frequências de fotogramas de até 340 fotogramas por segundo), espalhadas pela quadra, criando uma imagem 3D muita precisa.

Os dados captados são transmitidos para um sistema de controle central que fornece vários serviços em tempo real, incluindo soluções de arbitragem, melhorias na qualidade da transmissão e fluxos de informações.

A Tecnologia Hawk-Eye tem uma pequena margem de erro de 3,6 milímetros.

Como funciona a repetição de vídeo SMART?

A repetição de vídeo SMART codifica vídeo de até 340 fotogramas por segundo em tempo real com mínima degradação da imagem.

A repetição de vídeo SMART é utilizada no VAR (Video Assistant Referees ou assistente de vídeo).

5 Inovações que estão revolucionando o Esporte!

Como a Inteligência Artificial está mudando o jogo!

Apesar de a repetição de vídeo SMART ser, relativamente, antiga. Ela só passou a ser utilizada no futebol, em 2016.

A tecnologia (leia-se VAR) foi testada, pela primeira vez, num amistoso entre PSV e FC Eindhoven, realizado na Holanda.

E, com o passar dos anos, o VAR passou a ser implantado em torneios oficiais, como Copa do Mundo, Libertadores, Campeonato Brasileiro, Liga dos Campeões, etc.

Atualmente, o VAR é usado, a fim de checar 15 lances de jogo: gols; pênaltis; possíveis cartões vermelhos diretos e erros de identificação de jogadores (por exemplo, um cartão amarelo para um atleta que não fez a falta), etc.

Já imaginou uma classificação de Copa do Mundo ser decidida pela IA?

Sim, isto ocorreu na na primeira fase da Copa do Mundo de 2022, no jogo entre Japão e Espanha.

Já que após cinco minutos de revisão, o VAR confirmou que a bola não saiu no cruzamento realizado por Mitoma para o gol de Tanaka, o que determinou a vitória de virada do Japão sobre a Espanha por 2 a 1.

E decretou a classificação do Japão às oitavas de final e a eliminação da Alemanha na fase de grupos.

Outra inovação na Copa do Mundo de 2022 foi a bola com sensor.

Como a Inteligência Artificial Está Reinventando o Esporte!

A bola com sensor de impedimento, criada pela fabricante de material esportivo Adidas, utilizada na Copa do Mundo de 2022, tinha 12 câmeras espalhadas pelo estádio, que monitoravam até 29 pontos do corpo de cada jogador, 50 vezes por segundo.

Vale ressaltar que a Tecnologia Hawk-Eye (usada na bola) reduziu o tempo de análise de um lance de impedimento em 45 segundos (de 70s para 25s).

A tecnologia também pode ser usada para melhorar a experiência dos espectadores, por meio de recursos como replays em câmera lenta, análises detalhadas em tempo real e destaque dos melhores momentos duma partida.

Atualmente, a tecnologia Hawk-Eye é utilizada em mais de 20 modalidades desportivas (tênis, vôlei, futebol, badminton, rúgbi, atletismo, esportes a motor, etc.).

Também está sendo usada na análise de jogadas e no scounting (coleta de dados de jogadores e/ou equipes).

Por exemplo, jogadores de futebol têm suas performances analisadas em tempo real, com sensores capturando dados sobre velocidade, força, resistência e muito mais.

Esses dados são processados pela IA, que pode fornecer insights precisos sobre como os jogadores podem melhorar sua técnica, estratégia e desempenho físico.

Já na natação, a IA pode ajudar os atletas a otimizar suas performances, analisando suas braçadas, a velocidade em que nadam, a posição do corpo e até mesmo a forma como respiram. Com essas informações, os nadadores podem aprimorar sua técnica e aumentar sua eficiência na água.

Real x Virtual

Outro exemplo de utilização da Inteligência Artificial no Esporte foi a realização da partida entre o tenista John McEnroe e o avatar dele.

Já imaginou jogar com 5 versões suas?

Sim. O tenista John McEnroe realizou tal façanha e satisfez o desejo de muitos de nós.

Tudo graças à tecnologia.

McEnroe disputou uma partida de tênis com o seu avatar (projetado por inteligência artificial e machine learning).

Os 5 avatares são de anos diferentes (1979, 1981, 1982, 1984 e 1992) e representam momentos distintos da carreira de McEnroe.

Por exemplo, o avatar do ano de 1984 marca o período, em que McEnroe obteve o recorde de 42 vitórias seguidas e de 82 triunfos, no total.

E, principalmente, 1984 marca a temporada, em que o tenista alcançou o topo do ranking mundial.

Já 1992, marca o ano da aposentadoria do atleta.

Assista ao melhor do esporte mundial ao vivo ou na hora que você quiser!

Conclusão

A Inteligência Artificial está revolucionando a maneira como os fãs e os atletas experimentam o esporte.

Já que a tecnologia está permitindo uma maior imersão e interação, além de oferecer novas oportunidades para treinamento e desenvolvimento de habilidades.

Enfim, estamos vivenciando apenas o começo de uma revolução tecnológica sem precedentes no Esporte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =