De Tudo Ficaram Três Coisas: Façamos Do Sonho, Uma Ponte!

Para encerrar o Mês da Poesia, criado por mim, a fim de celebrar o Dia Nacional da Poesia, publico o Poema De tudo, ficaram três coisas…, de Fernando Sabino.

Poesia Concreta

A Poesia Concreta (movimento de vanguarda) caracteriza-se, principalmente, por seu apelo visual, uma vez que brinca com as cores, formas e palavras, a fim de distinguir forma de conteúdo.

A Poesia Concreta foi criada pelos irmãos Haroldo e Augusto de Campos e por Décio Pignatari, na década de 50, com a concepção do Grupo Noigrandes (lit. fuga do tédio).

Seus poemas são baseados em Música Clássica (decafônica).

A Poesia Concreta foi inspirada no:

  • Futurismo: escola artística e literária, surgida em 1909, com a publicação do Manifesto Futurista, de Filippo Marinetti. O Manifesto Futurista propunha a ruptura com o passado e o moralismo, também exaltava o desenvolvimento tecnológico, a guerra e a violência;
  • Cubismo: movimento artístico criado por Pablo Picasso e Georges Braque, no início do século XX, o qual representava objetos e pessoas, por meio de formas geométricas: as imagens eram formadas por cubos, daí o nome;
  •  Construtivismo: valorização e incorporação dos aspectos geométricos à arte.

Também foi influenciada pelo rigor dos poetas Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto e na liberdade de Oswald de Andrade.

Experimental, vanguardista, revolucionária, socialista e engajada, a Poesia Concreta inspirou, desde movimentos artísticos, como a Tropicália, o qual propunha a ruptura, a quebra de paradigmas e a criação de uma nova ordem cultural e a afirmação da Arte brasileira, até poetas, como Paulo Leminski.

Com base na Poesia Concreta e com a devida licença poética, fiz uma releitura do poema De tudo, ficaram três coisas…, de Fernando Sabino.

De tudo, ficaram três coisas… 

De tudo, ficaram três coisas Fernando Sabino

*Trecho de De tudo, ficaram três coisas in III – O Escolhido, de O Encontro Marcado (2005).

Curtiu Façamos Do Sonho, Uma Ponte? Compartilhe!

Antes de imprimir, pense. O meio ambiente agradece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =